23 junho 2018

Ernesto Guevara, o homem que deu tudo



Há homens que não morrem, que deixam de ser simples mortais para fazer parte irremediavelmente da história. Homens de pensamento, de caráter, de paixões e sacrifícios que enaltecem a natureza humana e dão fé do muito que podemos fazer como espécie. Ernesto “Che” Guevara de la Serna é desses.

14 junho 2018

Che: um verdadeiro modelo de lutador revolucionário



“O Che era uma daquelas pessoas a quem todos davam afeição imediata, pela sua simplicidade, pelo seu caráter, pela sua naturalidade, pelo seu companheirismo, pela sua personalidade, pela sua originalidade (...) daquele tipo de homens que quando é preciso cumprir uma missão difícil não espera ser solicitado para realizar a missão (...).

07 junho 2018

Martí viu nascer a Organização dos Estados Americanos (OEA) e nos advertiu



No final de 1889, o governo dos Estados Unidos de Benjamin Harrison convocou a Primeira Conferência Pan-Americana, que foi o ponto de partida do “panamericanismo” e, em seguida, expressa como a dominação econômica e política da América sob a suposta “unidade continental.” Foi a atualização da doutrina de James Monroe de 2 de dezembro de 1823, no momento em que o capitalismo ianque estava atingindo sua fase imperialista.

31 maio 2018

Alguns sucessos de Cuba em termos de direitos humanos nos últimos 5 anos



Cuba apresentou, em 16 de maio, seu Exame Periódico Universal (EPU), no Conselho dos Direitos Humanos. O evento foi uma nova chance para mostrar os avanços na aplicação de um modelo econômico e social que tem em seu centro o ser humano e procura conquistar a maior justiça possível. Esta é a terceira ocasião em que nosso país apresenta um relatório a esse mecanismo, que avalia o desempenho, em termos de direitos humanos, de todos os membros das Nações Unidas, em cada quatro anos e médio. A última vez que Cuba se apresentou foi em maio de 2013. O semanário Granma Internacional partilha com seus leitores alguns dos sucessos registrados durante os últimos cinco anos.

25 maio 2018

O assassino Luis Posada Carriles, que enlutou Cuba, morreu impune


O assassino Luis Posada Carriles morreu. Os eventos do acidente do avião, ocorrido na passada sexta-feira, 18 de maio, reviveram a dor infinita que acompanhou Cuba em 1976, com a diferença de que aquele fato, que cortou a vida de 73 inocentes, respondeu ao desempenho sórdido desse terrorista financiado pela CIA. Morreu impune, abrigado pelos Estados Unidos, enquanto Cuba, liderada por homens de bem, soube defender seu projeto de justiça social e solidária, apesar de ser ameaçada por espíritos tão terríveis.

19 maio 2018

Um olhar de perto à base naval de Guantánamo



“Como residente do município de Caimanera eu posso falar sobre os impactos negativos de ter localizada neste território da província cubana de Guantánamo uma base militar norte-americana, contra a vontade do nosso povo”, afirma ao Granma Internacional o professor Guillermo Paumier Labacena.

10 maio 2018

A proteção é para todos: a Previdência Social em Cuba


Ele nunca acreditou que uma doença repentina desse cabo de sua esposa e mãe dos filhos. Depois de quase 45 anos de casamento, a viuvez era o golpe mais forte que recebia na vida, após um acidente na usina que o deixou deficiente e impedido de trabalhar.